CIRURGIA DAS MAMAS


MAMOPLASTIA REDUTORA :

Cirurgia para remover o excesso de pele, gordura e tecido mamário; harmonizando o tamanho das mamas ao corpo do paciente. Além da melhoria do aspecto estético, o precedimento tem como objetivo, trazer alívio ao desconforto causado pelo excesso de largura e peso das mamas. As cicatrizes resultantes são, geralmente, ao redor das aréolas, na vertical e no sulco mamários (clássico T invertido). Não são todos os casos que o implante tem a finalidade de aumentar às mamas. Há casos em que o implante de silicone ajuda a dar firmeza às mamas.  A anestesia, na maioria dos casos, é geral. E a volta às atividades de trabalho se dá em 15 dias.

 

MAMOPLASTIA DE AUMENTO :

Cirurgia que utiliza implantes de silicone para aumento do volume das mamas em casos de pouco desenvolvimento das mesmas, pode também restaurar o volume perdido após gravidez, amamentação ou perda de peso. A anestesia pode ser peridural, geral ou mesmo local com sedação dependendo do caso. Recuperação às atividades, em média, de 12-15 dias.

 

MASTOPEXIA:

Também conhecida como lifting das mamas, reposiciona à aréola, removendo o excesso de pele. Tem chances de ser associada ao implante mamário para recompor volume, se necessário. A anestesia é geral ou peridural e a recuperação se dá entre 12-15 dias.